14 de dez de 2010

Natal, o presente é o sentido que o livro traz


Pesquisas recentes confirmam que o brasileiro está lendo mais, até mesmo por viver numa sociedade letrada, que exige do sujeito uma continuidade de leituras como condição básica para estar no mundo. A leitura favorece o acesso aos conhecimentos necessários para execução de ações cotidianas e promove o exercício da cidadania.

Saber ler, significa fazer parte de um grupo de pessoas que detém o poder, ao se apropriar de saberes e ideias legitimadas e reconhecidas pela sociedade. Por isso a importância em democratizar a leitura e pensá-la como prática social - trocar impressões sobre o que lê, discutir, trocar, agregar; e pensá-la como prática cultural - ao ler, se compartilha pensamentos, sentimentos, visões e crenças de outros sujeitos, de outras épocas, raças e histórias.

Democratizar a leitura também quer dizer facilitar o acesso aos espaços que contêm livros, como bibliotecas, salas de leitura, livrarias. Implica em alimentar o imaginário das pessoas para a importância do livro literário e do seu poder simbólico de alcançar o mundo interno do sujeito e promover transformações. A literatura é a via da subjetividade e por ela se chega à alma do mundo e se cria o sentido de pertencimento à raça humana.

Que bom presente é o livro, ele não se acaba, porque fala à interioridade do leitor, atua silencioso e, se toca o sujeito, permanece vivo mesmo depois de não existir em sua forma material.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog