31 de out de 2011

Pequeno livro de poemas para vestir bem






















Na beira do Guajará vive uma morena que escreve versos com tinta branca e tem um sorriso que parece lua cheia. Quando recebo carta dela é uma alegria, por que vem poesia. É quando ela  aumenta o volume da palavra só para fazer ruído térmico no ouvido do leitor.  E leio

Madame Homero.

Dei à ela uma cadeira de balanço,
uma roda de crianças
e um  tabuleiro de Grimm e Perrault...


E ela me deu sua moeda mais valiosa.


Ergueu os braços como se fosse voar,
fez gestos largos como se fosse me abraçar,
e do seu coração embrasado 
fez soprar histórias para ninar e acordar.


E foi assim que ela entrou na minha casa
com sua numerosa família
 e todos os e noites faz nascer em mim
a Mulher-Sol e o Homem-Lua.


Leio, não, saboreio como se faz com fruta suculenta, vinho fino, ambrosia e outras especiarias, cada rima de Pequeno livro de poemas para vestir bem. Poesia assim tem gosto bom. E a palavra-imagem de Giselle Ribeiro escorre para dentro da gente, fácil, macia, ternura só. Deixa ela falar e ativar o sagrado em nós. É pra isso que existe o o poeta.

12 de out de 2011

Ecos do Passaporte da Leitura



O menino trouxe flores, margaridas e outras, miúdas e lilases, embrulhadas numa folha de caderno, onde se lia, pra Cléo com um beijo. A menina, a gatinha branca. Os dois, entusiasmo e esperança. São os efeitos da literatura na alma da criança. 
Isso aconteceu na 27º Feira do Livro de Caxias do Sul, no 7º Passaporte da Leitura, onde as escolas recebem livros do PPEL - Programa Permanente de Estímulo à Leitura, e olham para a obra do escritor com cuidado e inteligência. Um dos livros selecionados foi O Florista e a Gata

Os maiores aproveitaram para refletir o trabalho infantil e concluíram, "criança não trabalha, criança dá trabalho". Se as repercussões da leitura tiveram esses desdobramentos é porque havia um mediador sensível e disponível para olhar a obra com carinho. Obrigada. Para mim, perceber que meu texto proporcionou essa deliciosa aventura, como eles a qualificaram, é o maior presente que posso receber no dia da criança.

Arquivo do blog