7 de set de 2011

Oficina Cultural Oswald de Andrade, dois momentos

São Paulo, setembro de 2011
Cléo Busatto, escritora e pesquisadora transdisciplinar investiga os caminhos da narração oral 
no meio digital. Fala sobre a arte de contar histórias no século XXI e coloca os monstrinhos na sacola para dar vida à narração multimídia Formosos Monstros.
São Paulo, outubro de 1986
Cléo Busatto, atriz e não menos transdisciplinar, se atira contra a parede da Oswald, 
na época chamada de Oficina Cultural Três Rios, ao interpretar a Mulher Inferior e a
Dama da Parede, na obra de Flávio de Carvalho, O Bailado do Deus Morto, dirigida por Livio Tragtenberg, com pinceladas de Lali Krotozynski e Carlos Augusto de Carvalho.
A gente não sabe dos caminhos por onde a vida vai nos levar, mas intui que devem ser 
trilhados com coragem e paixão. E foi assim que aconteceu.

2 comentários:

  1. Não vi, não tive essa honra, mas sei que foi realmente bem trilhado... Parabéns e sucesso sempre, sempre!

    ResponderExcluir

Arquivo do blog