29 de jul. de 2020

Uma boa história torna o mundo habitável


 Hoje quero apresentar uma dica para acalmar as crianças e preservar sua saúde mental e emocional. Tempos de incerteza pedem histórias que espalham a esperança. O critério você já sabe: conte aquela que lhe toca, que fala ao seu coração. 

As boas histórias tornam o mundo mais habitável, nos desligam das preocupações e nos conectam com nossa essência, o que é de grande valia nesses tempos difíceis. Elas ajudam a manter a serenidade e o equilíbrio. 

Então, que está esperando? Vai lá, pegue um livro e leia para o seu filho. Esta prática une a família. Pensa nisso.





22 de jul. de 2020

Ler ou contar?

 

Hoje vamos falar sobre a diferença entre ler e narrar. São propostas diferentes, mas igualmente necessárias para a formação da criança-leitora. Quando você lê um livro a autoridade está no livro. Quando você narra uma história de cabeça, a autoridade é o narrador, sua voz, seu corpo, seus afetos.

Seja como for, o mais importante é a qualidade do texto literário e vamos falar sobre isto em outro vídeo. Lembrando: o tempo da literatura é flexível e diferente do tempo das atividades escolares, que pede uma rotina com horários pré-estabelecidos. A leitura literária pode acontecer em diferentes momentos do dia, já que ela relaxa e traz a criança para o tempo presente.



15 de jul. de 2020

Sentido do pertencimento

 Voltei com outra dica que vai despertar afetos nas crianças. Contar histórias é trazer da memória o que estava no coração e fazer do coração uma só memória. Lembre-se da primeira história que você ouviu, aquela que lhe encantou quando era criança.

Agora leve esta história para seu filho, sua filha. Encante-a, como um dia você se encantou. Lembre-se das histórias de família, aquelas que criam uma conexão com a origem da criança. Elas são necessárias para criar o sentido do pertencimento ao núcleo familiar.



8 de jul. de 2020

O contador de histórias se forma lendo

 

A dica de hoje é prática e direta. Quer ser um bom contador de histórias? Então leia. Leia muito, mas leia com ponto, vírgula, interrogação, exclamação, suspense, encantamento e convencimento. Leia em voz alta e ouça a sua leitura. Perceba o que deve e pode ser alterado, para que ela se torne mais fluida e envolvente.

Faça da leitura e da contação de histórias um ato de amor. Esta ação aproxima os adultos das crianças. Leia para elas, nem que seja algumas páginas por dia. Leia uma história em capítulos, que tal? E antes de iniciar a leitura do dia, pergunte se ela lembra o que você leu no dia anterior. Isto ajudará a ela construir a história e a você perceber se ela está atenta à leitura.



2 de jul. de 2020

Contar com o coração

 

Quero oferecer uma dica que vai despertar nas crianças o gosto pela leitura e fazer de você o seu contador de histórias preferido. Sabe qual é o primeiro segredo da contacão de histórias? Contar com o coração. Isso quer dizer, estar disponível para esta ação e compartilhar com ela seus afetos e sua experiencia de vida.

E se você não consegue memorizar uma história, não tem problema. Abra um livro e leia, mas leia com vontade. Uma boa leitura pede intenção, pede ritmo, pede envolvimento com a história narrada. Então? Vai lá! Leia com a sua criança, leia para a sua criança.




Premonição

Arquivo do blog